cryptoid.com.br

Danos e expectativas em torno do PetyaWrap na visão de Quintiliano Andrade Regina Tupinambá

O mundo à beira de um ciberataque

Invasões de computadores em massa, como a ocorrida nesta terça-feira, 27, viram rotina e reacendem a discussão sobre investimentos em segurança

Um novo ciberataque em massa ocorreu nesta terça-feira, 27, pouco mais de um mês após computadores em mais de 120 países serem infectados. Desta vez, as invasões começaram na Ucrânia, mas também foram registradas em vários outros países da Europa e dos Estados Unidos. Dentre os afetados, está o grupo de comunicação WPP.

De acordo com a empresa de antivírus Kaspersky, 60% das empresas e instituições afetadas por esse novo ataque estão em solo ucraniano.

Quintiliano Andrade, gerente de desenvolvimento de sistemas da Soluti, empresa de soluções digitais, explica três principais pontos sobre o novo ataque. No primeiro ataque, em maio, o vírus protagonista foi o malware WanaCry, desta vez o responsável foi o PetyaWrap, que utiliza a mesma lógica do primeiro.

Os principais danos causados

Da mesma forma como o WannaCry, o PetyaWrap bloqueia os arquivos do computador e exige o pagamento de US$ 300, convertidos em bitcoins, para devolver o acesso ao seu dono. Além disso, o vírus captura senhas salvas no computador da vítima e as envia aos atacantes, sendo um potencial problema para quem armazena senhas em texto claro no dispositivo infectado.

A expectativa de novas invasões

Definitivamente. Em pesquisa recente feita pela empresa Avast, cerca de 38 milhões de dispositivos ainda estão vulneráveis ao ataque EternalBlue, utilizado pelo malware WannaCry no mês de maio e nos últimos dias pelo malware PetyaWrap. Provavelmente esse número é muito maior.

Além disso, a cada semana temos notícias de outros ataques, utilizando outras vulnerabilidades, com objetivo de extorsão ou roubo de informações sensíveis. Se consideramos o número de computadores não atualizados, expostos à internet que são utilizados para manipular informações sensíveis e que não possuem nenhum método de proteção, temos um número expressivo de potenciais vítimas a ataques cibernéticos.

*Quintiliano Andrade é gerente de desenvolvimento de sistemas da Soluti

Fonte: Meio&Mensagem

O post Danos e expectativas em torno do PetyaWrap na visão de Quintiliano Andrade apareceu primeiro em CRYPTOID.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s