Coleta Biométrica na ICP Brasil – Como as ARs estão lidando com isso? | CRYPTOID

Coleta Biométrica na ICP Brasil – Como as ARs estão lidando com isso? Regina Tupinambá

Leandro Costa

Em meados de outubro e novembro de 2016 as Autoridades de Registro estavam implantando seus sistemas de coleta biométrico e, na época, percebemos que muitos gestores estavam preocupados com essa nova exigência da ICP-Brasil.

Passados aproximadamente seis meses resolvemos saber como as ARs estão lidando com isso e conferir como anda esse projeto na prática.

Procuramos então conversar com Leandro Costa que é gestor de uma Autoridade de Registro

A primeira etapa do projeto de biometria como parte do processo de validação dos certificados digitais ICP-Brasil iniciou com as coletas biométricas dos requerentes ao certificado. Todos os cadastrados na base da ICP-Brasil agora são identificados com a tecnologia biométrica, ou seja, impressões digitais e fotografia do rosto. Cada certificado digital é emitido com base em cadastro de informações biográficas e biométricas.

Para os cadastrados, a biometria vai eliminar um grande tempo que atualmente é dedicado para conferência e validação das identidades. O uso da biometria facilitará o processo de emissão e, ao mesmo tempo as Autoridades de Registro e os titulares estarão protegidos porque evitará a fraude de emissão do certificado digital com uso de documentos “impressos verdadeiros”, mas fraudados.

Leandro Costa: é Empresário Digital, atua como Diretor de Novos Negócios na AR CertiPE Certificação Digital, com mais de 10 anos de experiência em soluções Contábeis e Comerciais.

CRYPTO ID: Leandro Em sua opinião a coleta de biométrica está sendo positiva para a cadeia ICP-Brasil? Por que?

Leandro Costa: Sim. Para as ACs, ARs e P.As a biometria representa mais uma camada de confiança e contribui fortemente para a redução de vulnerabilidades, e agrega a todo conjunto de segurança que inibe as tentativas das ações criminosas.

Já para os clientes PJ ou PF, foi extremamente importante pois podemos passar a credibilidade e segurança de que apenas eles como titulares, podem fazer a liberação de um Certificado Digital na cadeia ICP-Brasil.

CRYPTO ID: Acompanhamos que logo após a divulgação das Instruções Normativas nº 14, 15 e 16 do Instituo Nacional de Tecnologia da Informação – ITI que tratam da coleta de biometria em 2016 algumas Autoridades de Registro ficaram preocupadas com o novo processo. Como foi a adoção na CertiPE?

Leandro Costa: Na CertiPE a adoção foi bastante tranquila. Tivemos um investimento inicial de capacitação técnica, equipamentos e absorção por nossos AGRs a respeito da obrigatoriedade da coleta biométrica. Todos entenderam a necessidade da inclusão de mais essa etapa no processo de validação. Os agentes de registro entendem a importância de termos processo mais seguros e de suas responsabilidades.

Passamos por um período de adaptação com sistemas de homologação em que todos puderam treinar com nossa equipe e hoje em produção já foram realizadas diversas melhorias no sistema que tende a ser uma ferramenta importante para a sociedade civil e segurança pública, quem sabe num futuro próximo integrar-se com Detran, TRE, PF, SDS e outros.

CRYPTO ID: Quantos pontos vocês têm em sua rede? Distribuídas em quantas cidades e estados?

Leandro Costa: Atualmente contamos com mais de 27 Pontos de Atendimento ativos, distribuídos nos estados de Goiás, Ceará, Bahia, Piauí, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Mato Grosso.

Nos estados da Paraíba possuímos 4 Pontos de Atendimento nas cidades de João Pessoa, Patos e Campina Grande, em Alagoas são 2 Pontos de Atendimento nas cidades de Maceió e Palmeira dos Índios e em Pernambuco nossa SEDE estamos em 10 cidades como Recife, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Serra Talhada, Afogados da Ingazeira, Caruaru, Gravatá, Petrolina e Paulista.

CRYPTO ID: Quais foram os principais entraves para implementar a coleta da biometria em seus pontos de atendimento?

Leandro Costa: Como precisamos trabalhar com equipamentos de qualidade e homologados pelo ITI, o investimento nesses equipamentos foi o que mais impactou os Pontos de Atendimento.

CRYPTO ID: Quais são os principais investimentos da sua rede?

Leandro Costa: A CertiPE reinveste mensalmente em novidades para nossa rede. Seja em Marketing, equipamentos, mídias, brindes, associações e capacitação de nossos colaboradores e Pontos de Atendimento para elevar cada vez mais a credibilidade e confiança no que fazemos.

CRYPTO ID: E o que dizem os clientes em relação a coleta da Biometria? Sente-se mais seguros?

Leandro Costa: Fazemos pesquisas de satisfação com nossos clientes constantemente e além do atendimento também perguntamos sobre o processo de validação. E esse processo foi aprovado por eles. Os clientes mais antigos perceberam a inclusão da coleta biometria, mas como já é comum para a emissão de outros documentos como a carteira de motorista, passaporte etc, para o cliente a coleta biométrica é muito tranquila.

CRYPTO ID: Falando agora de sua trajetória, quando você se interessou em abrir sua AR?

CRYPTO ID: O interesse de abrir nossa AR, veio no momento que percebemos a expansão da Certificação Digital e da dificuldade que nossos clientes tinham na aquisição dos certificados.

CRYPTO ID: O que mais te motivou?

Leandro Costa: A motivação foi fazer diferente. Ser excelente com um atendimento personalizado para todos os clientes, seja PF ou PJ, sem distinção.

CRYPTO ID: Com que você trabalhava antes?

Leandro Costa: Trabalhei muitos anos como Consultor Técnico e Comercial em empresas de Software de Contábil e Gestão.

CRYPTO ID: E Como foi entrar no mercado de identificação digital?

A nossa entrada no mercado de Certificação Digital ocorreu através de uma conversa informal em 2015 com Michel Medeiro, hoje CEO da AC Soluti. Ele acabava de sair do Grupo SAGE o qual nos conhecemos e trocamos diversas ideias, e decidimos conhecer como um Ponto de Atendimento.

A procura foi crescendo, nossa ideia foi sendo bem absorvida pelos parceiros locais e decidimos que era hora de montar uma equipe arrojada e credenciar como uma Autoridade de Registro em Pernambuco.

CRYPTO ID: Hoje ainda tem outros negócios?

Leandro Costa: Atualmente conto com apenas um negócio foco, que é a certificação digital. O que estou sempre buscando são ferramentas adicionais que ajudarão o dia a dia de diversos setores com o uso da certificação, como algumas plataformas inovadoras de assinatura digital, e-mail válido, para o mundo corporativo como factoring, escritórios de advocacia, empresas que utilizam bastante contratos e propostas em papel, tudo isso como forma de diminuir tempo, custo e sustentabilidade.

CRYPTO ID: Como você ver a certificação digital nos próximos anos?

Leandro Costa: Vislumbramos a Certificação Digital como uma ferramenta indestrutível em relação a segurança digital e a interação mundial entre cadeias internacionais e Nacional como a ICP-Brasil, sendo um facilitador em diversos segmentos e operações como medicina, advocacia, contabilidade, órgãos públicos, empresas de softwares e empresas de certificação. Estaremos sempre aptos as mudanças, pois são extremamente benéficas ao desenvolvimento do pais.

A todos os gestores de sistemas e aplicações tecnológicas, públicas ou privadas, informamos que a eminente requalificação biométrica do requerente de um certificado digital ICP-Brasil elevará, ainda mais, a nossa infraestrutura tecnológica para o sistema antifraude mais eficiente do país. Aos que estudam a adoção do certificado digital ICP-Brasil em seus sistemas repisamos que, além das funcionalidades descritas, este trará, ao mesmo tempo, uma colossal infraestrutura de segurança tecnológica e procedimental de todos os atos que semeiam esta ferramenta, seja no processo de credenciamento de entidades culminando com a entrega ao titular portador de direito do mesmo. O papel de proporcionar a segurança na autenticação de indivíduos ou entidades e a conhecida assinatura digital com validade jurídica em documentos eletrônicos caberá a ICP-Brasil.” – Eduardo Lacerda

As Instruções Normativas nº 14, 15 e 16 do Instituo Nacional de Tecnologia da Informação – ITI

Instrução Normativa nº 14 – Regulamenta o envio de certificados digitais, seus arquivos biométricos e revoga a instrução normativa nº 06, de 25 de maio de 2012.

Instrução Normativa nº 15 – Regulamenta o envio de informações sobre o processo de validação fora do ambiente físico da Autoridade de Registro – AR.

Instrução Normativa nº 16 – Regulamenta o recadastramento dos agentes de registro, o envio de informações ao ITI e o uso da biometria para as transações nas soluções de certificação digital.

O post Coleta Biométrica na ICP Brasil – Como as ARs estão lidando com isso? apareceu primeiro em CRYPTOID. http://ift.tt/2o3M38g http://ift.tt/2aM8QhC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s