Anúncios

Security and Technology

A importância da certificação digital para a inteligência fiscal | CRYPTOID

A importância da certificação digital para a inteligência fiscal Regina Tupinambá

A contabilidade é uma das atividades mais importantes para as empresas, visto que ela está diretamente ligada à gestão correta. Em outras palavras, o serviço contábil contribui com a competitividade do negócio, ajuda os gestores a tomarem melhores decisões e garante a regularização com o Fisco — um dos grandes entraves para muitos empreendedores.

Descubra, neste post, o que é inteligência fiscal e entenda por que ela está se tornando cada vez mais importante para as empresas:

A definição de inteligência fiscal

A inteligência fiscal é um conjunto sistemático de ações cuja finalidade é obter, analisar, divulgar e proteger dados e informações. Dessa forma, o gestor usufrui de diferentes benefícios, como evitar a prescrição dos créditos tributários.

Trata-se, portanto, de uma maneira de transformar a questão fiscal-tributária em assunto estratégico. A inteligência fiscal tem se revelado, portanto, como um recurso no setor contábil que contribui para a geração de valor.

A inteligência fiscal e a autuação fiscal

Já foi dito que aplicar inteligência fiscal contribui para a geração de valor na empresa. Esse valor é representado de forma mais explícita no que se refere à redução dos riscos de autuação fiscal.

Problemas com o Fisco trazem consequências graves para o empreendedor, sendo que algumas delas podem ser irreversíveis e culminar no fechamento do negócio. Ou seja, o não pagamento da tributação obrigatória ou o repasse de informações imprecisas ou erradas pode resultar em multas pesadas e processos judiciais morosos.

O Fisco vem usando métodos cada vez mais eficientes de fiscalização de modo a detectar fraudes com maior precisão. Na maioria das vezes (90%), os contribuintes estão errados (mesmo não sabendo disso), e, utilizando o cruzamento de dados, o Fisco descobre os erros e autua o contribuinte sem que existam chances para ele reivindicar.

Quer dizer que os riscos de autuação para as empresas é sempre maior, e a inteligência fiscal vem como uma estratégia legal para evitar esse tipo de situação e favorecer a própria Receita Federal.

A implementação da inteligência fiscal

Para implantar o sistema de inteligência fiscal em sua empresa, é preciso realizar o mapeamento operacional com métricas que vão acompanhar e dimensionar os processos.

Para a mensuração são muito utilizados os KPIs (ou indicadores de desempenho). Esses indicadores, a partir de dados internos — processos e controles — e dados externos — mercado e concorrência —, vão servir de orientação para o empreendedor definir o caminho que oferece mais segurança.

O modo apropriado de usar KPIs

Antes de tudo, é necessário estabelecer suas metas para poder fazer uso dos KPIs. Esses indicadores poderão ser usados de diversas formas, mas o objetivo será sempre o de dimensionar de acordo com critérios definidos, alcançando uma maior abrangência.

No caso em questão, os KPIs serão usados unicamente para atingir alvos definidos pela inteligência fiscal. O gestor deverá, portanto, construir um sistema de KPIs adequado à sua finalidade, considerando, por exemplo, o lead time — a análise do tempo que um processo consome, do seu início até a sua conclusão.

A inteligência fiscal e o diagnóstico

Mensurando e analisando, será possível fazer o diagnóstico da situação tributária da empresa. Esse diagnóstico considera a apuração dos tributos diretos e indiretos para fazer as correções necessárias.

O diagnóstico, contudo, não tem como finalidade somente identificar erros para corrigi-los o mais rápido possível. Ele também ajuda a identificar oportunidades fiscais, como os créditos extemporâneos.

A identificação desses créditos é fruto de um trabalho de avaliação sobre as atividades desenvolvidas pela empresa, seu patrimônio, seus produtos e serviços, sua rotina fiscal. Só assim, poderá efetuar o levantamento dos créditos tributários dos últimos 5 anos, que poderão ser aproveitados pela empresa futuramente. O negócio pode, realmente, ter realizado pagamentos a mais de tributos, e eles poderão ser deduzidos ou compensados.

A importância da certificação digital para a inteligência fiscal

Vale falar, no âmbito da inteligência fiscal, sobre a importância da certificação digital. Um exemplo bastante claro é o da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), que substitui a nota fiscal tradicional.

Além dela, diferentes informações são recolhidas e repassadas de forma digital. O Sped, por exemplo, envolve, além da NF-e:

a Escrituração Fiscal Digital (EFD);
a Escrituração Contábil Digital (ECD);
o Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e);
e o Controle Fiscal Contábil de Transição (FCont).
Outro documento digital é o Livro Eletrônico de Apuração do Lucro Real (e-LALUR).

Todos esses recursos digitais são usados pelo Fisco para otimizar o controle tributário e a empresa que investe neles está mais bem preparada para se submeter a essa fiscalização.

A certificação digital garante validade jurídica em relação a todas as suas obrigações fiscais digitais.

As vantagens da inteligência fiscal

Uma das mais importantes vantagens em implantar inteligência fiscal na sua empresa é que ela acabará tendo menos custos com tributos. A inteligência fiscal desenvolve um papel importante no que se refere ao planejamento tributário (escolha do regime tributário mais apropriado), além de desenvolver ações para identificar falhas e oportunidades. Naturalmente, essas ações contribuem para otimizar a economia da empresa.

Outras vantagens são:

antecipação à análise da fiscalização e, consequentemente, menores riscos de autuação da Receita Federal;

desenvolvimento de metas e de estratégias fiscais mais bem direcionadas;

vantagem competitiva. Uma empresa que aplica inteligência fiscal na gestão do negócio tem maiores oportunidades de se desenvolver

legalmente, recebendo incentivo e proteção do governo. Além disso, o seu comportamento tributário, fiscal e operacional será u

grande diferencial entre as concorrentes;

maiores possibilidades de sucesso nas transações (fechamento de negócios, compra, venda, estabelecimentos de parcerias);

maior segurança no momento de tomar decisões;

atualização no que se refere à legislação do país;

maior valorização dos sistemas de informação da empresa;

oportunidade para o contador mostrar a sua importância e o seu potencial no cenário de desenvolvimento das empresas.

E você, já usa a inteligência fiscal nas empresas para as quais trabalha? Quais são as vantagens que tem usufruído com essas ações? Compartilhe as suas opiniões e as suas experiências nos comentários.

Fonte: Valid Certificadora

O post A importância da certificação digital para a inteligência fiscal apareceu primeiro em CRYPTOID. http://ift.tt/2mPwG2w http://ift.tt/2aM8QhC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s